Simplesmente o maior e melhor hotel pesqueiro do Pantanal Sul.

Nosso Pantanal

A melhor infra-estrutura da região!

Nosso Pantanal

O "Pantanal" compreende 11 regiões com características próprias dentro da confluência do cerrado, do chaco paraguaio e da região amazônica nos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, nas fronteiras com Paraguai e Bolívia. 

O Pantanal Sul abrange dois terços da planície pantaneira: lá estão, por exemplo, a Nhecolândia ou "Paraíso das Águas", as cidades de Miranda e Aquidauana, com grande parte dos serviços de hospedagem e infra-estrutura para turistas, e o Porto Murtinho, das pescarias. As principais portas de acesso ao sul são Campo Grande e Corumbá. 

No Pantanal Norte, ao sul da capital Cuiabá, os principais destinos são Barão de Melgaço (com savanas e ninhais), Poconé e Cáceres, áreas de acesso difícil devido ao prolongado alagamento.

As chuvas ditam as regras da vida pantaneira, multiplicando em variedade e quantidade a beleza da vegetação e dos animais que ali habitam. As aves parecem gigantes, como a tuiuiú (símbolo do Pantanal), cuja altura chega a 1,60 metro, ou a arara-azul e a colhereiro, de quase um metro.

As aves mergulham para comer, como gaviões e biguás, ou saem em disparada, como as emas. Algumas, em bandos, exibem-se com as asas abertas nos galhos das árvores, com as penas secando ao sol. Peixes, répteis, anfíbios e mamíferosnão ficam atrás no quesito "tamanho GG": sucuris ultrapassam os 4 metros de comprimento, jacarés e lagartos chegam a 2,50 metros. Um único jaú pode pesar cem quilos, para a glória (e o esforço) do pescador que precisa retirá-lo da água. A onça-pintada, um ser solitário e felizmente anti-social, pouco avistado, é o maior felino do continente americano.

Quando visitar

Num mundo onde o despertador é substituído pelos guinchos dos pássaros e até o físico dos cavalos precisa resistir aos charcos, o turista goza de autonomia apenas relativa. Guias locais são artigos de primeira necessidade, bem como os veículos com tração nas quatro rodas, os transportes aquáticos e os animais que eles disponibilizam nas trilhas, da manhã à noite. A infra-estrutura encarece a estadia. Mas antes de escolher o tipo de hospedagem e assessoria técnica dos passeios, vale dar uma olhada no calendário das águas, porque a chuva ou a seca definem o que se vai ver ou deixar de ver.

O período de seca vai de maio a setembro. Em julho, por exemplo, época de férias escolares em boa parte do país, as chuvas fracas sinalizam para a baixa das águas e para a reprodução das aves, até novembro. São meses indicados para o birdwatching (observação dos pássaros), portanto. 

De janeiro a março, chove muito e o calor é intenso: rios, lagos e banhados viram uma planície só. Por conta do aguaceiro, recomenda-se fazer o passeio pela Estrada Parque (120 km de aterro que cortam o Pantanal Sul, com mais de 80 pontes) durante a seca, de maio a setembro. O melhor período para pescar o pacu é de março a maio; para o pintado, de agosto a outubro.

Na hora da reserva, agências de turismo e as próprias pousadas e hotéis-fazenda devem informar sobre as últimas notícias do clima e sobre os atrativos da região escolhida. O contato com as aves e com mamíferos como macacos e capivaras pode se iniciar já na hospedagem, avançando em variedade das espécies de flora e fauna a partir dos passeios programados, dois ou três por dia. Entre os serviços oferecidos ao turista estão cavalgadas, safári fotográfico, canoagem e passeios de barco. Algumas fazendas podem incluir o visitante na rotina dos peões, que exige a ordenha das vacas, a contagem dos animais e mesmo o transporte das manadas em trajetos mais longos, as chamadas "comitivas".

O que estão falando de nós

Eu não esperava muito, a esta altura do campeonato da vida, passar por grandes emoções. Confesso para vocês que eu fiquei impressionado com as belezas do Pantanal e com as boas surpresas que tive durante um dos mais belos passeios que fiz nesta vida. Voltarei todos os anos, enquanto puder! Abraços!

Inácio Juaréz Machado,
Ribeirão Preto - SP
Ver mais Depoimentos